Confira as fotos do evento aqui

Confira os principais destaques do 11º Congresso Paulista de Infectologia

Entre os dias 17 e 20 de outubro aconteceu em São Paulo o 11º Congresso Paulista de Infectologia, evento que reuniu 1.298 inscritos e teve como objetivo discutir e aprimorar os tópicos mais relevantes da especialidade, melhorando a qualificação e propiciando a troca de experiências de todos aqueles que atuam na prevenção, no diagnóstico e no tratamento das doenças infecciosas.


 
Para a ocasião foram organizados 12 cursos pré-congresso, incluindo um curso dirigido aos alunos das ligas acadêmicas com casos clínicos. Os cursos pré-congresso foram oferecidos gratuitamente para aqueles que se inscreveram no evento. “O destaque ficou para o curso de arboviroses, tema tão atual para a sociedade e para o curso das ligas de infectologia que estimula os alunos a conhecerem e se identificarem com a especialidade”, explica a presidente da coordenação científica, Thais Guimarães.
 
A abertura oficial do 11º Congresso Paulista de Infectologia aconteceu no dia 17 de outubro no Museu de Arte de São Paulo – Masp e contou com a participação do Prof. José Luiz Gomes do Amaral (Presidente da APM), Dr. Sérgio Cimerman (Presidente da SBI), Dra. Fernanda M. Rick (integrante do DIAHV/SVS), Dr. Marcos Antônio Ferlin (Assessor Técnico de Departamento da Autarquia Municipal Hospitalar) e Dr. Rodrigo Souto de Carvalho (Conselho Regional de Medicina de SP).


 
O destaque ficou por conta da homenagem aos Professores Antônio Alci Barone, Antônio Carlos Campos Pignatari, Cláudio Sérgio Pannuti, João Silva de Mendonça, Marcos Boulos, Vicente Amato Neto, Maria Aparecida Shikanai Yasuda, José Roberto Foccacia, Roberto Martinez, Rogério de Jesus Pedro e Sérgio Barsanti Wey que fizeram história na Infectologia nas diversas de atuação da especialidade.  
 
O homenageado na categoria Medicina Tropical, Prof. Vicente Amato Neto fez questão de receber a placa de homenagem pessoalmente no palco e emocionou a plateia com seu discurso que contou com o apelo de que a categoria seja sempre respeitada. Além disso, muito feliz, deixou o desejo de ver todos os colegas com sucesso, afeto e consideração.
 
Já o infectologista Prof. João Silva Mendonça, homenageado na categoria imunizações, declarou que ficou muito surpreso e sensibilizado com a homenagem. “Reconhecimento por décadas de todos nós do grupo homenageado nessa tarefa de levar adiante a Infectologia. O mais importante do que o trabalho individual é saber que esse grupo fez escola, ou seja, temos nossos seguidores ”, finaliza o especialista.
 
Durante os outros dias do evento foram realizadas apresentações atuais, que contaram com convidados de altíssima capacidade técnica e científica, sendo eles dez internacionais. A programação científica foi dividida por grandes áreas em seis salas, onde foi possível escolher conferências, mesas-redondas, controvérsias e melhores artigos.  Além disso, também foi possível assistir as apresentações orais selecionadas e os simpósios satélites com temas atuais sobre: novos tratamentos para HIV/Aids; hepatites virais; vacina para dengue; antimicrobianos e resistência microbiana; metagenômica; novos métodos laboratoriais para o diagnóstico das infecções; infecção de sítio cirúrgico (simpósio da APECIH) e em transplantes (simpósio da ABTO) e um organizado pelo Ministério da Saúde discutindo as “Atualizações dos Protocolos Clínicos e Diretrizes Terapêuticas das ISTs e HIV".
 
Segundo o presidente da Sociedade Paulista de Infectologia, Prof. Eduardo Alexandrino Servolo de Medeiros, o 11º Congresso Paulista de Infectologia atingiu plenamente seus objetivos. “Programação científica de alto nível, palestrantes nacionais e internacionais ministraram aulas excelentes e os trabalhos científicos foram preparados com muita qualidade. O ambiente foi o ponto forte do congresso, pessoas felizes, discutindo ciência dentro de uma estrutura com salas amplas e confortáveis. A abertura foi no Masp coroada com a homenagem emocionante dos professores que marcaram cada um de nós. A festa, realizada do Círculo Militar, teve ótimo jantar, muita dança e alegria. O balanço foi positivo, ampliamos nossas raízes, a Sociedade Paulista de Infectologia saiu mais forte, construímos novas estruturas para ampliar nossa especialidade. Estamos prontos para novos desafios”, finaliza Medeiros.

O evento também contou com a apresentação de trabalhos científicos que foram avaliados por uma Comissão Julgadora e os melhores qualificados foram premiados com o objetivo de incentivar e estimular a pesquisa científica.
 
 
A Sociedade Paulista agradece a participação de todos os envolvidos que fizeram deste evento um sucesso. Até 2020!
 
Confira as fotos do evento aqui - http://infectologiapaulista.org.br/fotos.php?album=14





Veja todas Notícias da SPI